A Vida Após a Vida | Jia Zhang-Ke e o Cinema chinês da sexta geração

foto filme a vida apos a vida

O filme de estréia do diretor Zhang Hanyi, A Vida Após a Vida (Zhi fan ye Mao), pode ser considerado como um dos muitos filmes alternativos chineses que ganharam notoriedade menos dentro do seu país de origem do que fora dele. Além de Hanyi ter ganhado um prêmio em Hong Kong destinado aos diretores iniciantes, seu filme também concorreu no Festival de Berlim em 2016, na Alemanha, e chegou a ser exibido no Brasil no mesmo ano no Festival Indie, que aconteceu em São Paulo e em Belo Horizonte. Em 2017, ainda foi exibido em alguns cinemas brasileiros para o grande público.

O filme é dirigido por um estreante na área, mas é produzido pelo já consagrado Jia Zhang-Ke, o que leva a crer que por baixo da simplicidade vista nesta produção, há algo nas entrelinhas passível de uma análise mais contextual. Esta produção revela indícios de que ela segue uma onda cinematográfica importante na China, relevante para todos os que buscam conhecer mais afundo a grande história do cinema chinês.

A seguir, veremos do que se trata a história deste filme, qual a importância de Jia Zhang-Ke nele, e qual a relação desse longa com o cinema independente chinês.

Continue Reading

A Batalha dos 3 Reinos: É possível uma abordagem Realista?

(PARTE 1)

“A Batalha dos 3 Reinos” (ou “Red Cliff”), é um dos filmes mais caros e mais bem sucedidos da história da Ásia. Ele foi dirigido pelo consagrado cineasta John Woo e conta com mais de 4 horas de duração. Seu contexto histórico é pouco conhecido pelos ocidentais, mas é muito familiar para os chineses: a Dinastia Han (206 a.C. – 220 d.C.), uma das mais prósperas eras da antiga China e que foi marcada por grandes avanços em todos os aspectos do país.

Continue Reading

Flores do Oriente: Por que o Massacre em Nanquim ainda é um problema entre Japão e China?

“Flores do Oriente” é uma produção do diretor Zhang Yimou baseada na obra “The 13 Flowers of Nanjing”, da escritora Geling Yan. O filme se passa na China durante o primeiro ano da Segunda Guerra Sino-Japonesa (1937-1945), no episódio que ficou conhecido como o Massacre em Nanquim. A história foca no agente funerário John Miller (Christian Bale) que vai a catedral Winchester (em Nanquim) providenciar o enterro de um padre que cuidava do local. Ao lado de um grupo de estudantes internas que encontrou por lá (e de um grupo de prostitutas vindas de um bordel da cidade), Miller luta para sobreviver aos ataques dos militares japoneses, na medida em que tenta encontrar um jeito de fugir do conflito.

Continue Reading