Mostra de Cinema sobre os 100 Anos da Revolução Russa em SP

foto divulgação mostra 100 anos da revolução russa

Para comemorar os 100 Anos da Revolução Russa de 1917, o CineSesc está realizando desde terça-feira, 26, o Seminário Internacional 1917: O Ano que Abalou o Mundo, em parceria com a editora Boitempo. Independente de ideologias políticas, a Revolução Russa teve grande importância no mundo no século XX, em razão sobretudo de ter dado o pontapé inicial para a criação da União Soviética e a posterior divisão do mundo em duas frentes político-ideológicas na chamada Guerra Fria. Revisitar esse grande acontecimento histórico é, portanto, fundamental e democrático. O Seminário vai até o dia 29 de setembro e vai contar com um curso sobre a História Russa, mesas de debates (com pensadores e escritores nacionais e estrangeiros), lançamentos de livros e, o que mais interessa para este blog, uma Mostra de Cinema.

Batizada de 100 Anos da Revolução, a Mostra começa a exibir, a partir de hoje, 28, clássicos do cinema que vão desde Solaris, do diretor Andrei Tarkovsky (lançado em 1971 e que venceu dois prêmios no Festival de Cannes no ano seguinte); Aleksandr Nevsky, do aclamado diretor Serguey Eisenstein e lançado ainda em 1938 (o filme foi restaurado em 2015), até obras recentes, como Caminho para Berlim, de 2015, de Sergei Popov (não confundir com o embaixador da Rússia no Brasil, Sergey Akopov).

Filmes

Aleksandr Nevsky – Serguey Eisenstein (1938)
A Ascensão – Larissa Shepitko (1977)
Caminho para Berlim – Serguey Popov (2015)
Lenin em Outubro – Mikhail Roma (1937)
Solaris – Andrei Tarkovsky (1972)
Sonhos – Karen Shakhnazarov e Aleksandr Borodyansky (1993)
Tratoristas – Ivan Pyryev (1939)

Duas curiosidades

A primeira é que dentre os filmes presentes na Mostra, ‘Solaris’ foi o que mais me chamou a atenção. Na época, foi visto como uma “resposta soviética” ao filme 2001: Uma Odisseia no Espaço, do diretor Stanley Kubrick (Laranja Mecânica, O Iluminado) e lançado dois anos antes, em meio a Guerra Fria. Com certeza um interessante “momento” da história do cinema nas relações internacionais.

A segunda é um link que me permito fazer aqui com outro post que fiz sobre o filme ‘Matilda’. Trata-se de uma obra recém-lançada que está causando violentos protestos na Rússia, em razão da história se centrar num período de romance vivido por Nicolau II (último czar russo até a Revolução) com uma bailarina de origem polonesa.

Abaixo, você confere um trailer do filme ‘Solaris’, a versão original de 1972:

100 Anos da Revolução
Data: 28/09 à 04/10
Horário: A partir das 19h
Local: CineSesc (Rua Augusta, 2075 / Cerqueira Cesar- São Paulo SP)
Preços: De R$3,50 à R$12,00.
Mais informações: https://revolucaorussacombr.wordpress.com/about/mostra-de-cinema-cinesesc/

 

Artigos Relacionados

Deixe um comentário