Polêmico filme ‘Matilda’ marcando os 100 Anos da Revolução Russa

foto filme matilda russia

No ano que comemora o Centenário da Revolução Russa de 1917, o filme Matilda está causando grande polêmica e protestos na Rússia. A produção, dirigida pelo premiado diretor Alexei Uchitel, retrata as memórias de Matilda Kshesinskaya e seu caso de amor com o último czar da Rússia, Nicolau II, da dinastia Romanov. Ela foi uma bailarina de origem polonesa do Teatro Mariinsky, em São Petersburgo, enquanto ele não era ainda czar de fato, mas príncipe. Os dois viveram um breve porém intenso romance entre 1892 e 1894, terminando com o casamento de Nicolau com Alexandra Feodorovna, e a coroação dele após a morte do pai.

Extremistas religiosos criticaram a forma com que o filme retratou o czar, levando em conta que a Igreja Ortodoxa Russa considera Nicolau II como um martir, canonizado como São Nicolau em 2000. Tal caso de amor com Kshesinskaya, segundo a Casa Imperial Russa, que também critica o filme, é inexistente. Protestantes radicais enviaram também cartas para os cinemas do país pedindo para que não exibissem o filme, e a polícia chegou a deter agressores contra algumas pessoas que detinham os ingressos para a pré-estreia. Os extremistas também incendiaram automóveis e invadiram com um carro (carregado de material inflamável) a fachada de um cinema. Muitas salas já se recusaram a exibir o longa, tamanha a confusão e insegurança que ele está causando.

Independente da polêmica, nota-se pelo trailer que se trata de uma grande produção, e portanto, vale a pena conferir:

Artigos Relacionados

Deixe um comentário