Festival de Cannes 2017: 11 Filmes Orientais para ficar de olho

foto filme the day after geu-hu festival de cannes 2017

O Festival de Cannes 2017 acontece entre os dias 17 e 28 de maio em Cannes, no sul da França. Dezoito filmes disputam pela Palma de Ouro na categoria principal, e mais dezesseis entra na sessão paralela Um Certain Regard. Vinte e nove países serão representados no Festival com 49 produções participando no total.

Essa edição marca o 70° aniversário do evento, e a novidade esse ano é a presença de dois filmes produzidos por uma plataforma online de streaming, a Netflix. Isso tem causado bastante polêmica devido a empresa ter se recusado a exibir seus filmes nas telas de cinema da França. Por causa disso, a partir do ano que vem, será obrigatório que todos os filmes concorrentes em Cannes sejam exibidos nos cinemas.

Além dos filmes da Netflix (como Okja, presente na lista desse artigo), outras produções estão sendo bastante comentadas, o que é o caso da produção de Sophia Coppola, Os Estranhos que nós Amamos, e Happy End, longa de Michael Haneke. O diretor coreano Hong Sang-soo e a atriz Kim Min-Hee voltam a se apresentar no Festival: dois filmes deles estão presentes, um concorre na categoria principal e o outro é exibido nas Sessões Especiais. A atriz, inclusive, está se tornando veterana em festivais de cinema como esse. No Festival de Berlim de 2017 ela também compareceu e foi premiada.

Confira abaixo as produções asiáticas que disputam e/ou estão estreando no Festival:

*As datas de lançamento dos filmes no Brasil serão incluídas conforme forem sendo divulgadas.

1 Okja (EUA, Coreia do Sul; 2017)

O polêmico filme do coreano Bong Joong-Ho (polêmico por conta de a produção ser da Netflix e da empresa de streaming ter se recusado a exibi-lo nos cinemas franceses, conforme foi pedido pelo Festival de Cannes de 2017), conta a história da garota Mija (Seo-Hyun Ahn) e sua luta para salvar ‘Okja’, um porco criado em laboratório por uma grande empresa com fins a princípio ecológicos. O filme, que tem no elenco Tilda Swinton e Jake Gyllenhaal, compete pela Palma de Ouro.

Curiosidade: O diretor é o mesmo do filme de sucesso de 2013, ‘O Expresso do Amanhã’, estrelado por Chris Evans, que aliás vai ganhar remake e uma série de TV.

Lançamento no Brasil: 28 de junho (na Netflix)

2 The Day After / Geu-hu (Coreia do Sul, 2017)

Do diretor Hong Sang-soo, esse filme também disputa na categoria principal, e conta a história da jovem Areum (Kim Min-Hee) em seu novo trabalho em uma pequena editora. Bongwan, o chefe dela (vivido por Hae-hyo Kwon), passa por um casamento em crise, e Areum acaba se envolvendo quando a esposa do homem associa à moça um bilhete amoroso encontrado na mesa dele. Esta é a quarta vez em que o diretor e a atriz Kim Min-Hee trabalham juntos (outro filme deles, inclusive, também está sendo exibido no Festival de Cannes este ano).

Curiosidade: Os dois estão em um relacionamento amoroso, os quais assumiram publicamente em uma conferência em Março de 2017.

3 Radiance / Hikari (Japão, França; 2017)

Também disputando a Palma de Ouro, esse filme da diretora Naomi Kawase acompanha a relação entre uma jovem desconectada da sociedade e um fotógrafo mais velho, que começa a perder sua visão. O filme é estrelado por Masatoshi Nagase, Ayame Misaki e Tatsuya Fuji.

4 Loveless / Nelyubov (Rússia, França, Bélgica, França, Alemanha; 2017)

Esse drama russo também disputa na categoria principal e é um dos mais comentados até agora. Do diretor Andrey Zvyagintsev, o filme acompanha a busca do casal Boris (Alexey Rozin) e Zhenya (Maryana Spivak) pelo filho desaparecido Alyosha (Matvey Novikov). O casal está se divorciando e se preparando para viverem suas novas vidas: ele com a nova namorada e ela com o parceiro rico.

5 Blade of the Immortal (Japão, 2017)

Do consagrado diretor japonês Takashi Miike, seu mais novo sangrento filme faz parte das Sessões de Meia-Noite do Festival. Ele é um live-action baseado no mangá de mesmo nome, e conta a história do samurai Manji (Takuya Kimura), amaldiçoado com a imortalidade e que vem sendo freqüentemente assombrado pela morte brutal da irmã. O samurai precisa recuperar sua alma combatendo o mal, e assim decide ajudar uma jovem que está sedenta de vingança depois da morte cruel de seu pai.

6 A Man of Integrity / Lerd (Irã, 2017)

Presente na sessão Un Certain Regard, esse filme do diretor iraniano Mohammad Rasoulof conta a história do jovem Reza (Reza Akhlaghirad). Ele decidiu levar uma vida simples com a esposa e o único filho longe da agitação da cidade grande, em uma fazenda na qual obtém recursos suficientes para sobreviver ali. Mas tudo pode mudar quando empresas privadas, autoridades locais e o governo passam a estreitar suas relações comerciais em busca de riquezas, afetando o estilo de vida dos fazendeiros locais.

7 The Merciless / Bulhandang (Coreia do Sul, 2017)

Também presente na sessão Um Certain Regard, esse suspense sul-coreano do diretor Byun Sung-hyun acompanha a vida dos companheiros de cela Jae-Ho (Seol Gyeong-gu) e Hyun-su (Yim Si-wan). O primeiro deseja se tornar o número um em uma organização criminosa, passando a confiar no ambicioso parceiro ainda dentro da prisão. Já soltos, eles se deparam com novas situações para juntos, fugirem da lei.

8 Claire’s Camera / La caméra de Claire (França, Coreia do Sul; 2017)

Este é o outro filme do diretor Hong Sang-soo e da atriz Kim Min-Hee que está sendo exibido no Festival de Cannes, especificamente na categoria Sessões Especiais. A atriz vive aqui a Jeon Manhee, uma mulher que é demitida acusada de desonestidade durante uma viagem de trabalho ao Festival de Cannes. Ao mesmo tempo, Claire (Isabelle Huppert), uma moça que trabalha como professora e escritora, sai pelas ruas tirando fotos em sua câmera Polaroid. As duas mulheres acabam se conhecendo tendo uma conexão quase instantânea. Agora, Claire quer ir ao antigo trabalho de Manhee.

9 Before We Vanish / Sanpo Suru Shinryakusha (Japão, 2017)

Seleção da Un Certain Regard, esse filme japonês é dirigido por Kiyoshi Kurosawa, o mesmo do aclamado suspense ‘Creepy’, de 2016.  Conta a história de Narumi Kase (Masami Nagasawa), que está confusa em relação ao marido, Shinki Kase (Ryuhei Matsuda), que reapareceu depois de dias desaparecido como se parecesse outra pessoa. Ele está agora mais amável e gentil, mas Narumi nem imagina que, na verdade, o corpo de Shinji foi assumido por um alienígena que veio anunciar uma invasão à Terra.

10 The Villainess / Ak-Nyeo (Coreia do Sul, 2017)

Presente nas Sessões de Meia-Noite, esse thriller coreano do diretor Jung Byung-gil acompanha a história de uma mulher que foi treinada na China para ser uma assassina, e que agora se dirige até a Coréia para colocar em prática um grande plano de vingança. Porém, ela acaba se envolvendo com dois homens, o que resultará numa trama de vingança e segredos que nunca deveriam ser revelados. O filme é uma versão coreana de ‘Nikita – Criada para Matar’, do diretor Luc Besson lançado em 1990.

11 Tesnota / Une Vie a L'etroit (Rússia, 2017)

Esse filme russo do diretor Kantemir Balagov é outro que compõe a sessão Um Certain Regard do Festival. Ele se passa em 1998, em Nalchik, cidade no sul da Rússia. Uma família está prestes a experimentar os momentos de maior tensão em toda a sua vida: um dos filhos, o mais novo, não voltou para casa junto com a noiva e não deixou nenhuma explicação. No dia seguinte, o recebimento de uma carta pedindo um alto resgate confirma que se trata de um sequestro, fazendo com que a família desista de todos os bens materiais para ter os dois de volta.

Bônus

festival de cannes 2017 poster
O Festival de Cannes 2017 comemora seu 70° aniversário com 49 filmes participando do evento.

No slide estão apenas os filmes produzidos por pelo menos um país asiático. Abaixo, você confere três produções não-asiáticas que abordam de forma relevante algum país daquele continente. São eles:

A Prayer Before Dawn (França, 2017)

Este é um filme de artes marciais que, embora seja francês, se passa na Tailândia, na prisão Klong Prem, uma das mais perigosas do mundo. Billy Moore (Joe Cole) precisa manter-se vivo em todo aquele pesadelo, decidindo adentrar no mundo do Muay Thai sem imaginar que isso mudaria para sempre sua vida. A direção é de Jean-Stéphane Sauvaire, e o filme faz parte das Sessões de Meia-Noite.

Jupiter’s Moon (Hungria, Alemanha; 2017)

A história desse filme é particularmente interessante: um refugiado sírio que descobre ter super poderes depois de ser baleado ao tentar cruzar ilegalmente a fronteira da Hungria. Preso em um campo de refugiados, ele precisa agora contar com a ajuda do Dr. Stern que tem interesses específicos na nova habilidade sobrenatural do jovem.  ‘Jupiter’s Moon’ compete na categoria principal pela Palma de Ouro.

Napalm (França; Documentário; 2017)

Esse documentário é do diretor Claude Lanzmann, onde ele explora suas próprias memórias para retratar a Coreia do Norte sessenta anos depois dela ter sido atingida pelos EUA por bombas de Napalm, um conjunto de líquidos inflamáveis à base de gasolina. O documentário faz parte das Sessões Especiais.

O filme escolhido que levará a Palma de Ouro será revelado no dia 28 de maio.

Artigos Relacionados

Deixe um comentário