Festival de Berlim 2017: Conheça os vencedores asiáticos

A 67º edição da Bernilale, o Festival de Berlim, ocorreu entre os dias 9 e 19 de fevereiro deste ano, com 24 produções internacionais na lista oficial. Desses, 18 disputaram o cobiçado Urso de Ouro.

O Brasil teve participação recorde, com 12 produções exibidas em várias mostras do Festival. Entretanto, o filme Joaquim, do diretor Marcelo Gomes, que representou oficialmente o país, não foi premiado. Já o filme da diretora Júlia Murat, Pendular, foi eleito o melhor na mostra Panorama pela Federação Internacional de Críticos de Cinema (FIPRESCI).

O grande vencedor do ano que levou o Urso de Ouro foi o húngaro On Body and Soul, de Ildikó Enyedi, e o Urso de Prata do Grande Prêmio do Júri foi para Felicité, de Alain Gomis (coprodução entre França, Senegal, Bélgica, Alemanha e Líbano).

A presença asiática no Festival

poster filme grandfather aaba festival de berlim
Pôster do filme indiano Grandfather (Aaba)

A atriz coreana Kim Min Hee (foto do artigo) levou o Urso de Prata de Melhor Atriz pelo filme On the Beach at Night Alone (Ela também está no aclamado A Criada, sucesso coreano de 2016 que ganhou uma crítica aqui no site).

Já Ghost Hunting, do diretor Raed Andoni (coprodução da Palestina, França, Suíça e Qatar), ganhou o Prêmio de Documentário.

Grande Prémio do Júri para a sessão Generation KPlus foi para o documentário coreano Becoming Who I Was, de Chang-Yong e Jin Jeon. O prêmio foi divido com um filme espanhol da diretora Carla Simón.

A Índia foi premiada por Grandfather (Aaaba), de Amar Kaushik. O filme ganhou o Prémio especial do Júri para a sessão Generation KPlus.

E por último, a China recebeu uma Menção Especial na sessão Generation 14Plus, com o filme The Foolish Bird, de Huang Ji e Ryuji Otsuka.

Para conferir a lista completa dos vencedores, clique aqui.

Abaixo você confere um clipe do filme On The Beach At Night Alone, com a atriz Kim Min Hee:

https://www.youtube.com/watch?v=bCQCxsUu5KA

Atualização: O filme japonês Close Knit (Karera ga Honki de Amutoki wa) também foi premiado. Dirigido por Naoko Ogigami, a produção ganhou o Prêmio Teddy, uma categoria que privilegia produções com temática LGBT. Parabéns!

 

Artigos Relacionados

Deixe um comentário